Mulheres são espancadas e torturadas pelo ‘tribunal do crime’, na Paraíba

 

Duas mulheres, suspeitas de integrar uma facção acusada de cárcere privado e tortura, foram espancadas a mando da facção na cidade de Picuí, na Paraíba.

Segundo o delegado Iasley Almeida, as torturam eram em forma de espancamentos com chutes e pedaços de madeira. As sessões de espancamento eram filmadas por demais integrantes da facção.

Uma operação foi realizada e Alana Driely, de 25 anos, foi presa e levada para a Delegacia de Polícia Civil. Maria Djailma, de 40 anos, segue foragida. As duas são suspeitas de integrar a facção e praticar as torturas.

Conforme a polícia, as investigações continuam. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Noticia Paraiba

Postar um comentário

0 Comentários